Maturidade

“Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino”. 1 Coríntios 13:11

Maturidade não vem com a idade, não vem com a responsabilidade também. Vem com o aprendizado.

Por ser a irmã mais velha de três filhos, eu me achava “madura”, por ser mais responsável, afinal de certa maneira acabamos levando a culpa quando algo dá errado com os menores, e no anseio de acertar, nos tornamos um pouco “pais” dos irmãos menores.

Hoje olhando pra trás, vejo que não era madura, era precoce, e isso não foi bom. Eu queria desesperadamente ser adulta, pensava que isso me daria algum valor e algum significado, porque era assim que lá no fundo eu me sentia, sem significado (uma mentira suja do inimigo, mas eu acreditava).

Hoje depois de curas, e uma breve caminhada com o Senhor, entendo que meu significado foi demonstrado na cruz há 2016 anos atrás.

Eu sou importante e você que lê também é! Não somos produto do meio, somos imagem e semelhança de Deus, nosso amado Criador.

A maturidade é fruto de um coração aprendiz. As lutas não são uma forma de Deus nos castigar (como já ouvi pessoas dizerem), mas sim uma maneira de nos lapidar e nos aperfeiçoar em Cristo Jesus. Nossa pátria não é aqui.

“não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,E a paciência a experiência, e a experiência a esperança.”Romanos 5:3,4

Uma criança, digo isso, pois tenho uma de 4 anos em casa, não aprendi num tombo, num machucado, ela chora, chora, chora e fica brava, mas passa e ela torna a fazer aquilo que causou o machucado novamente. Um “adulto” não, se sabe que doeu, que machuca provavelmente não ira repetir a façanha.

Deus nos chama para maturidade, Deus nos chama para aprendermos com as circunstâncias, com as consequências do pecado, mas acima de tudo aprendermos com a cruz de Cristo, que tem muito a nos ensinar.

Jesus não foi um simples homem, mas foi um homem que nos ensinou a como passar por essa terra mais que vencedores, e a maior vitória é sobre nossas vontades, pensamentos e atitudes.

Antes de Cristo, antes da Cruz de Cristo poderíamos agir como meninos, levados por toda onda, mas com Cristo, não tem como.

Se Jesus quisesse apenas que fôssemos salvos através da sua cruz, ele viria e morreria, mas não, Ele nos ensinou como devemos viver nessa terra.

Pessoas falham, pessoas pecam, e você e eu somos pessoas, nossa natureza é caída, é Adamica, mas em Jesus, podemos nos arrepender e vivermos uma vida cristã. (Gálatas 2:20)

Não digo que cheguei lá,  estou aprendendo, e como diz Filipenses 1:6 estou em obras até o Dia de Cristo.

Para finalizar,

“Irmãos, não sejais meninos no entendimento, mas sede meninos na malícia, e adultos no entendimento”. 1 Coríntios 14:20

Devemos ser como crianças, na pureza, na inocência, no coração puro e perdoador, mas não nas nossas atitudes com relação ao corpo de Cristo, as pessoas e ao mundo. Crianças não sabem lidar com as emoções, adultos sim.

Olhemos para Cristo e tudo o que Ele nos ensinou, a maturidade nos permite sermos “cristãos”, homens e mulheres que vivem uma vida semelhante a do Seu Mestre.

“Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma”. Tiago 1:4

Fiquem na paz do Senhor! E que Ele aperfeiçoe a boa obra Dele em nós!

Renata

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s